Meu carrinho
0 Itens

Funcho

04/02/2017
funcho3

Benefícios do Funcho

Conhecido também como Erva-Doce, Anis-doce, Maratro, Finóquio, Fiuncho ou fiolho, esta erva ligeiramente doce e aromática é muito comum na cozinha mediterrânea. Com uma cor verde pálida, junto com as hastes longas, folhas e sementes, ela tem sido utilizada para fins medicinais durante séculos. Todas as partes da planta são comestíveis: sementes, folhas, caules e raiz. Existem diversas variedades de funcho, com bulbos ou sem bulbos, mas o aroma é semelhante. A adição do funcho nas refeições, não só melhora o sabor dos alimentos, mas também dá ao corpo um impulso de nutrição muito necessário.

Veja alguns benefícios:

ação antioxidante, pois contém vitaminas A e C, dois poderosos antioxidantes que protegem o corpo dos radicais livres que podem estar ligados a um risco reduzido de desenvolver câncer. Uma xícara de funcho contém 10,4 miligramas de vitamina C, correspondendo a 17% do consumo diário, e 17% da dose diária recomendada de vitamina A.

fornecimento de fibras que são a parte das plantas que não conseguimos digerir, mas que tem sido considerada parte de uma dieta saudável, pois o seu volume parece diminuir o risco de problemas como a diabetes, doença cardíaca, doença diverticular e constipação. Cada xícara de funcho fresco contém 2,7 gramas de fibras, o que é mais do que 10% da dose diária recomendada.

alívio digestivo: ajuda a relaxar o estômago e estimular o movimento do sistema digestivo, o que auxilia na prevenção da formação de gases. O funcho tem sido tradicionalmente usado não só para aliviar a flatulência, dores no estômago, inchaço e desconforto de gases, mas também para estimular o apetite e a digestão.

mantém a funções do corpo: o potássio ajuda na ativação de enzimas importantes para o metabolismo de carboidratos e proteínas e é essencial para a conversão da glicose em glicogênio. O potássio também desempenha um papel importante na manutenção do equilíbrio de fluidos do seu corpo e é necessário para a contração muscular e para a função renal. Uma xícara de funcho fresco fornece aproximadamente 360 miligramas de potássio mineral, que corresponde a cerca de 10% da dose diária recomendada.

prevenção da inflamação e do câncer: o anetol, principal responsável pelo aroma do funcho e seu sabor característico, foi apontado como responsável por bloquear a inflamação e a carcinogênese, que é o aparecimento do câncer.

alívio para as cólicas: vários estudos têm demonstrado resultados favoráveis na avaliação da eficácia do funcho para diminuir os sintomas de cólicas em bebês. Pesquisadores relataram que o uso de extrato de erva-doce eliminou a cólica em 65% das crianças. Consulte o seu pediatra antes de dar qualquer chá para o seu bebê.

Como usar o funcho?

Infusão de chá: deixar a planta imersa em água morna por 10 a 15 minutos. Pode ser consumido logo depois ou após deixar na geladeira. Pode também ser efetivamente utilizada em receitas caseiras, principalmente em sobremesas saudáveis.

Uso na culinária: as folhas servem para acompanhar saladas, feijão, molhos, massas, para temperar carnes, peixes e também para enfeitar pratos. Na Itália, é utilizada em porcos assados e salsichas picantes.O talo pode ser consumido como aspargos.As sementes secas são utilizadas em chás e como aromatizante em licores e bebidas alcoólicas destiladas. Usa-se o bulbo fresco para fazer saladas, para tempero de pizza, sopas e gratinados. Em pó é usado no preparo de biscoitos, bolos, bolachas, pães, queijos, peixes, frutos do mar, molhos para saladas e frutas em calda.

Ou seja, em forma de chá, fresco, cozido ou assado o funcho poderá fazer parte da sua alimentação. Experimente!