Meu carrinho
0 Itens

Pensando em ter uma alimentação mais saudável, iniciamos em agosto de 2014 o cultivo de hortaliças direcionado pelos princípios da agricultura orgânica. O cultivo começou em um sítio na cidade de Caeté que adquirimos com foco em nossa aposentadoria. No início produzíamos para consumo próprio. Aos poucos passamos a fornecer para familiares e amigos e nossa produção começou a ficar “pequena”.

De repente aquilo que seria um planejamento de médio prazo se antecipou. Assim nasceu o Vem da Terra. Uma oportunidade de compartilhar com pessoas que buscam uma vida mais saudável aquilo que queríamos para nós: frutas, verduras, legumes e derivados livres de agrotóxicos produzidos de forma sustentável.

O que é um produto orgânico?

De acordo com o Ministério da Agricultura e Pecuária, na agricultura orgânica não é permitido o uso de substâncias que coloquem em risco a saúde humana e o meio ambiente. Não são utilizados fertilizantes sintéticos solúveis, agrotóxicos e transgênicos. Para ser considerado orgânico, o produto tem que ser produzido em um ambiente de produção orgânica, onde se utiliza como base do processo produtivo os princípios agroecológicos que contemplam o uso responsável do solo, da água, do ar e dos demais recursos naturais, respeitando as relações sociais e culturais.

Porque consumir produtos orgânicos?

O Ministério do Meio Ambiente, que fomenta a produção de alimentos sem o uso de agrotóxicos, destaca alguns pontos para incentivar o consumo de orgânicos. Assim relacionamos abaixo, dez motivos para consumir produtos orgânicos:

1

Evita problemas de saúde causados pela ingestão de substâncias químicas tóxicas;

2

Alimentos orgânicos são mais nutritivos - solos ricos e balanceados com adubos naturais produzem alimentos com maior valor nutricional;

3

Alimentos orgânicos são mais saborosos – o sabor e o aroma são mais intensos, pois em sua produção não há agrotóxicos ou produtos químicos que possam alterá-los;

4

Protege futuras gerações de contaminação química - a agricultura orgânica exclui o uso de fertilizantes, agrotóxicos ou qualquer produto químico e tem como base de seu trabalho a preservação dos recursos naturais;

5

Evita a erosão do solo - através das técnicas orgânicas tais como rotação de culturas, plantio consorciado, compostagem, etc., o solo se mantém fértil e permanece produtivo ano após ano;

6

Protege a qualidade da água - os agrotóxicos utilizados nas plantações atravessam o solo, alcançam os lençóis d’água e poluem rios e lagos. Isto não acontece na produção orgânica.

7

Restaura a biodiversidade, protegendo a vida animal e vegetal - a agricultura orgânica respeita o equilíbrio da natureza, criando ecossistemas saudáveis;

8

Ajuda os pequenos agricultores - em sua maioria, a produção orgânica provém de pequenos núcleos familiares que tem na terra a sua única forma de sustento. Mantendo o solo fértil por muitos anos, o cultivo orgânico prende o homem à terra e revitaliza as comunidades rurais;

9

Economiza energia - o cultivo orgânico dispensa os agrotóxicos e adubos químicos, utilizando intensamente a cobertura morta, a incorporação de matéria orgânica ao solo e o trato manual dos canteiros. É o procedimento contrário ao da agricultura convencional que se apoia no petróleo como insumo de agrotóxicos e fertilizantes e é a base para a intensa mecanização que a caracteriza;

10

O produto orgânico, quando fornecido por terceiros, precisa ser certificado - a qualidade do produto orgânico tem que ser assegurada pelo Sistema Brasileiro de Conformidade Orgânica coordenado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), o que garante ao consumidor que está adquirindo produtos mais saudáveis e isentos de qualquer resíduo tóxico.

Como identificar um produto orgânico?

Conforme a legislação brasileira, em vigor desde janeiro de 2011, o consumidor reconhece o produto orgânico através do selo brasileiro ou pela declaração de cadastro do produtor orgânico familiar. Todo produto orgânico vendido em lojas e mercados tem que apresentar o selo em seu rótulo. Já o agricultor familiar precisa vender seus produtos diretamente, para que o consumidor possa estabelecer uma relação de confiança com ele ao comprar seus produtos.